radiantes somos nós!

Alô alô ouvinte!!! Tensão na quebrada!!! Rádio Xiado falando!!!

Diretamente do caos paulistano, cá estamos nós, novamente, tomando a palavra! Sim, a fina flor da palavra! Propagando no ar ruídos, imperfeições assumidas. Promovendo interferências na pasmaceira da idade mídia, preservando a possibilidade de surgir e ressurgir em qualquer ponto do espaço, para, quem sabe um dia, aniquilar sincronicamente toda uma constelação.

Nômades, invadimos o poluído campo eletromagnético da cidade de São Paulo: estriado, medido, controlado, vigiado e regulado pelas agências do governo, Anatel e Polícia Federal. É justamente nesse espaço que reinventamos a vida, experimentamos formas, cantamos nossos cantos, dançamos nossas danças, orgias. Aqui, re-existimos. Pois, se depender do Estado e dos mercadores detentores da palavra, não haverá jamais lugar no dial para rádios livres, independentes, autônomas, comunitárias. Não fomos nem nunca seremos presenteados pelo poder com uma concessão para transmitir, uma permissão para sorrir. Portanto, declaramos:
- Piratas somos nós!

A prática incansável do microfone aberto passou a ser nossa única condição de existência. Nossa nau, nossa máquina de guerra passeia pelas ondas livres da experimentação. Rádio Xiado é pulsão de vida!